Inclusão de pessoas surdas é discutida durante a Tribuna Livre

Inclusão de pessoas surdas é discutida durante a Tribuna Livre

legenda: Elizabete é professora de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e apontou a importância de a sociedade ter acesso a um curso de Libras

Fonte da Foto: Inroda

No retorno das sessões para o segundo semestre, no dia 05 de agosto, durante o uso da Tribuna Livre a Professora Elizabete Aparecida dos Santos e o músico Guilherme Barreto trouxeram a pauta da inclusão social dos surdos.

Elizabete é professora de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e apontou a importância de a sociedade ter acesso a um curso de Libras, uma vez que, segundo ela, por meio dessa linguagem se oportuniza uma efetiva participação dos deficientes auditivos na sociedade, devendo não só as escolas estarem preparadas, mas todos os locais de grande circulação de pessoas.

O músico Guilherme é surdo e trouxe a luz a perspectiva dos deficientes e as dificuldades enfrentadas eles no município. O jovem apontou que em Avaré ainda falta acessibilidade, uma vez que ofertar Libras somente na escola não é suficiente, pois o surdo precisa de acessibilidade em outros locais também, como órgãos públicos, hospitais, bancos, etc.

Guilherme também apontou que existe uma falta de profissionais capacitados para lidar com surdos, bem como um desconhecimento geral da cultura surda. Por fim o músico esclareceu dúvidas dos vereadores da Casa.  

Compartilhar:
Guardião
Veja Também