Erundina critica ministro da Educação por retaliação ao IFSP-Avaré

Erundina critica ministro da Educação por retaliação ao IFSP-Avaré

legenda: A biblioteca Linda Bimbi, inaugurada no Instituto Federal de Avaré, foi construída graças a destinação de emenda parlamentar de Luiza Erundina e do deputado Paulo Teixeira (PT)

Fonte da Foto: Reprodução/O Victoriano

Em sua oratória na Câmara Federal, a deputada Luiza Erundina (PSOL-SP) manifestou seu repúdio às declarações do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que afirmou que não irá repassar os recursos destinados ao Instituto Federal São Paulo - Campus Avaré, pelo fato daquela unidade ter inaugurado uma biblioteca que leva o nome de Linda Bimbi - educadora, cientista política e que lutou em defesa dos direitos humanos durante o regime militar. O desejo Weintraub era que o homenageado fosse, ninguém menos que o Cel. Brilhante Ustra. "É inaceitável que um ministro da educação de uma nação como o Brasil queira relembrar a memória de um torturador", disse a deputada.

A biblioteca Linda Bimbi, inaugurada no Campus Avaré, do Instituto Federal de Educação, foi construída graças a destinação de emenda parlamentar de Luiza Erundina e do deputado Paulo Teixeira (PT). A deputada também se solidarizou com o diretor do Campus, professor Sebastião da Cruz, pela pressão que tem sofrido.

Linda Bimbi foi uma ex-freira italiana que lutou pelos direitos humanos. Educadora, atuava na linha de pedagogia freireana, apoiando marginalizados e perseguidos pela ditadura no Brasil. Nos anos 1970, participou da organização do Tribunal Russell II, para os crimes contra a humanidade cometidos pelos governos militares na América Latina. Serviu à Fundação Internacional pelo Direito e Liberdade dos Povos, e ao Tribunal Permanente dos Povos, além de ser responsável também pela escola de Jornalismo da Fundação Lelio e Lisli Basso. A pedagoga morreu dia 11 de agosto de 2016, aos 91 anos.

 

Compartilhar:
Guardião
Veja Também