Comissão irá investigar gastos com a Fampop 2017

Comissão irá investigar gastos com a Fampop 2017

legenda: Vereadores irão apurar se houve erros durante contratação de serviços para o festival

Fonte da Foto: Internet

A Câmara Municipal aprovou na noite dessa segunda-feira (25) a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Investigação) para investigar a contratação de serviços para a Feira Avareense da Música Popular (Fampop) 2017.

O pedido de CPI, protocolado pelo vereador Ernesto Albuquerque, contou com a assinatura dos vereadores Barreto do Mercado, Adalgisa Ward, Cabo Sérgio, Flávio Zandoná, Marialva Biazon e o presidente da Casa de Leis, Toninho da Lorsa.

Os fatos No dia 28 de agosto Ernesto entregou um envelope lacrado, onde colocou o nome de uma empresa que, segundo ele, venceria uma licitação da Fampop. 

De acordo com o vereador, uma pessoa o havia informado o nome e o CNPJ da empresa que venceria a licitação para prestação de serviços durante o festival. "Escrevi esta informação em um envelope, que foi lacrado e assinado por diversos vereadores, porém, obtive uma surpresa, a empresa que coloquei no envelope não venceu o certame, mas sim outra” – afirmou o vereador.

Ernesto resolveu, então, consultar os dados das empresas e descobriu que elas ficavam em cidades diferentes, separadas por apenas 15 quilômetros de distância; mas o fato que mais chamou a atenção foi o de que as empresas pertenciam a pessoas com o mesmo sobrenome.

"Na sexta-feira, dia 15, pela manhã, estive no local onde aconteceu o evento e qual foi a minha surpresa? O serviço estava sendo feito pela empresa que me informaram e não pela outra empresa, que venceu a licitação”, afirmou o vereador

Após apresentar fotos que comprovam o envolvimento da empresa denunciada, Ernesto pediu que a CPI investigue um suposto conluio na contratação dos serviços para a Fampop.

Compartilhar:
adalgisa e toninho
Pilates
mensagem leo diego e carla
Veja Também