Carro capota em vicinal e mata criança de 3 anos

Carro capota em vicinal e mata criança de 3 anos

legenda: Há suspeitas de que o motorista estava sob efeito de álcool e droga na hora do acidente

Fonte da Foto: Internet

Um menino de apenas 3 anos de idade morreu vítima de um capotamento ocorrido na tarde de domingo, 15, no quilômetro 6,6 da Estrada Vicinal Antonio Rosseti, em Manduri-SP. A criança estava na companhia da mãe, de 26 anos, e do namorado dela, de 28, que dirigia o carro, um Fiat Uno, ano 87, com placas de Manduri.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO) elaborado pela Polícia Civil de Manduri, o carro trafegava pela vicinal no sentido Águas de Santa Bárbara, quando por motivos a serem esclarecidos o condutor perdeu o controle vindo a capotar.

Testemunhas que passavam pelo local acionaram a Polícia Militar que enviou equipe formada pelos policiais Cabo Freitas e Cabo Valério. Os policiais relataram que chegaram ao local do acidente e depararam com o condutor identificado como W.J.S. ainda sentado no banco do motorista, apresentando ferimentos. Também constataram a passageira L.L.P.V.B., que estava caída no chão ao lado do carro, com ferimentos graves, e ainda o passageiro K.A.A.S., de 23 anos, que estava sentado ao lado do veículo capotado, pedindo socorro e segurando nos braços o menino M.A.V.B.

A criança apresentava sinais vitais e foi imediatamente levada pelos policiais até o Pronto Socorro de Manduri. Enquanto isso ambulâncias foram acionadas juntamente com equipes médicas para socorrerem as demais vítimas, que acabaram encaminhadas para a cidade de Cerqueira César.

ÁLCOOL E DROGA – NO PS de Cerqueira César, um policial militar que apoiava a ocorrência chegou a conversar com o motorista do carro. Segundo seu relato, o rapaz estava exaltado e exalava cheiro de bebida alcoólica. Ele mesmo teria dito que havia bebido e feito uso de cocaína, mas se recusou a fazer o exame de bafômetro.

A Polícia Civil também esteve no PS e falou com o motorista, que declarou que estava dirigindo o carro na companhia da mãe da criança, que é sua namorada, e de um amigo, mas que não se lembra do acidente. O rapaz, que não possui carteira de habilitação, novamente se recusou a fornecer sangue para exame de dosagem alcoólica.

No momento em que o motorista era indagado pela polícia, a médica que havia atendido a criança no PS de Manduri e que depois a levou até Avaré devido a gravidade dos ferimentos, chegou com a notícia do óbito.

Consta ainda no BO que o PM que acompanhou o atendimento da mãe do menino, recebeu da equipe médica alguns objetos que estavam com ela, sendo um aparelho de telefone celular, um pirulito, um isqueiro, R$ 22,00 em dinheiro e uma cápsula de plástico contendo uma substância branca com características de cocaína (pouco mais de 1 grama), droga que estava escondida no sutiã da moça.

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as causas do acidente.

COLABORAÇÃO: JORNAL A COMARCA

Compartilhar:
adalgisa e toninho
Pilates
mensagem leo diego e carla
Veja Também