Shows da 36ª Fampop valorizam artistas avareenses

Shows da 36ª Fampop valorizam artistas avareenses

legenda: Uskabras du Forró, John Brass Orchestra, Varal Royal e Márcia Cherubim são as atrações do festival

Foto Fonte: Divulgação

A Secretaria Municipal da Cultura de Avaré já definiu a programação de shows da 36ª Feira Avareense da Música Popular, a Fampop, que este ano acontece de 12 a 15 de setembro no Auditório Elias de Almeida Ward, localizado no Centro Cultural Esther Pires Novaes. 

Conforme o secretário de Cultura Diego Beraldo já havia adiantando, esse optou-se por economizar na grade de shows, deixando de lado grandes nomes como os que foram contratados na edição de 2017 (Titãs e Jota Quest).

“Resolvemos prestigiar os artistas avareenses reservando três das quatro noites para eles”, disse o secretário Beraldo. Na abertura do festival, no dia 12/09, a apresentação será do grupo Uskabra do Forró, formado por pelos músicos Eddie Sabinno (violão e voz), Fernando Sanfa (acordeom), Maú Bruno (baixo), Geandré Freitas (zabumba) e Renata Rafani (triângulo e voz), lembrando que a primeira noite da Fampop é da Eliminatória Avareense. 

Na segunda noite, dia 13, ocorre a 1ª Eliminatória Nacional com show da Orquestra John Brass, e na noite do dia 14 (2ª Eliminatória Nacional), sobe ao palco a Banda Varal Royal, formada por Márcio Land (guitarra e voz), Normando Amazonas (baixo e voz) e Fernando Gamaliel (bateria), que foi a grande vencedora como Melhor Música Avareense no ano passado com “Conjuração”.

PATRONA – Pela segunda vez na história da Fampop uma mulher será a grande homenageada como patrona (a primeira foi a cantora Simone). A cantora e intérprete Márcia Cherubin, que já participou de diversas edições do festival avareense, foi escolhida para ser a patrona da 36ª Fampop e fará o show de encerramento do sábado, dia 15.

Marcia Cherubin, natural de Santo André (SP), teve duas indicações ao prêmio da música brasileira em seus dois últimos trabalhos. Traz em seu repertório autoral, músicas consagradas e premiadas em grandes festivais da música popular brasileira ao longo dos últimos anos.

Prêmios de 1º, 2º,3º lugares, melhor intérprete, aclamação popular, melhor letra e melhor arranjo, fazem parte de uma trajetória musical que ganha força a cada ano em todos         os cantos do país. Na Feira Avareense da Música Popular (Fampop) de 2017 levou o prêmio de Melhor Intérprete.

Tem parceria com músicos de expressão nacional, entre eles, Lula Barbosa, Tavinho Limma, Zé Alexandre Gomes - parceiro de Oswaldo Montenegro, frutos de sua "caminhada festivaleira"  pelas estradas mineiras e de tantas outras travessias.

Sua musicalidade mescla a força da cumplicidade social e à questões do cotidiano onde passeia também pela doçura, afetividade e emoções singelas de cada um.
Sua banda é composta por músicos que primam pela dinâmica e harmonia musical, ganhando expressão pela força de um canto vivo e forte, tornando o show uma explosão de vozes e riqueza rítmica.

Além de músicas autorais, os shows trazem  repertório que conta com as maiores influências de Márcia - Clube da Esquina, Elis Regina, Mercedes Sosa e Milton Nascimento.

Seu mais recente CD, "Vai em Casa", 4º autoral de sua carreira, é fruto de campanha de arrecadação coletiva (crowndfunding), que contou com apoio de admiradores de seu trabalho e incentivadores da música brasileira independente. 

"Vai em Casa" traz repertório necessário aos tempos de hoje e busca o afago, o afeto e o nosso quintal, aquele quintal morador de dentro da gente, de caquinhos avermelhados que remontam nossas origens, nossas histórias, nossos relicários. Hoje é preciso falar de amor, mais do que nunca, de encontros e casas. É preciso chamar as pessoas pro nosso abraço, aquele que precisa durar mais de 4 minutos. Convocar o mundo para o nosso respeito e para a nossa dignidade".

Informações: Jornais O Victoriano e A Comarca

Compartilhar:
Veja Também
Guardião