Prefeitura dá início às obras do Arenão a um custo de R$ 8,7milhões

Prefeitura dá início às obras do Arenão a um custo de R$ 8,7milhões

legenda: Empresa vencedora tem prazo de 24 meses para executar a obra

Fonte da Foto: Arquivo

A Prefeitura de Avaré deu início à construção do empreendimento que sem dúvida será a maior obra da gestão da família Silvestre: a Arena de Eventos do Parque Fernando Cruz Pimentel, mais conhecida como “Arenão”, projeto de iniciativa do ex-prefeito Joselyr Benedito Silvestre que tem sequência agora na administração do filho, Jô Silvestre.

A empresa vencedora da concorrência pública, a Matserv Comércio e Serviços, sediada em São Paulo, conseguiu a obra com a proposta de executá-la num valor global de R$ 8.785.633,35, meio milhão a menos do que exigia o edital que previa um gasto de mais de R$ 9,2 milhões. O Arenão deverá ser construído em quatro fases e o prazo de entrega é de 24 meses (dois anos), contados a partir da data de assinatura contratual que se deu no mês de dezembro. Consta ainda no edital da obra que a empresa deverá responder pela solidez, segurança e perfeição das obras e serviços, executados, nos termos do art. nº 1.245 do Código Civil, pelo prazo de 5 (cinco) anos a partir da entrega dos serviços executados.

COBERTURA - Em seu pronunciamento na sessão de segunda-feira, 11, o vereador Carlos Alberto Estati (DEM) se referiu ao início das obras do Arenão e disse que o local pode se tornar o maior ponto turístico da cidade, e ainda trazer de volta os eventos da ABQM.  “Tem gente que vai falar que isso é impossível, mas ventilou-se também a cobertura do arenão. Não é uma utopia, eu ouvi isso de fontes que garantem...nós teríamos um cartão postal às margens da rodovia o qual seria o braço de alavanca do turismo. Muita coisa poderia acontecer dentro desse recinto”, disse Estati.

EMAPA 2020 - Segundo pessoas próximas ao prefeito Jô Silvestre, a pretensão é que a Emapa de 2020 conte com o Arenão em pleno funcionamento, onde deverão ocorrer os shows musicais e os rodeios profissionais.

FONTE: JORNAL A COMARCA

Compartilhar:
Guardião
Veja Também