O primeiro Natal ecumênico de Avaré

O primeiro Natal ecumênico de Avaré

legenda: Em 1956, crianças selaram a união de católicos, protestantes e espíritas

Foto Fonte: Arquivo

Gesiel Júnior

Quando o processo do ecumenismo, ou seja, o da busca fraterna da superação das divisões entre as diferentes igrejas cristãs sequer havia começado no mundo, em Avaré uma iniciativa precursora mobilizou a união entre católicos, protestantes e espíritas: o Natal das crianças, iniciativa realizada no fim do ano de 1956.

Coube à Sociedade Amigos da Cidade (SAC), presidida por Arthur Leite de Castro, convocar a população e atrair a adesão das principais lideranças religiosas da comunidade a fim de que uma festa natalina pudesse atender a infância necessitada.

“Desejosa de efetivar um clima de generosa compreensão entre os avareenses, a SAC conta com a conjugação dos esforços dos representantes do catolicismo, do protestantismo e do espiritismo em favor do Natal de nossas crianças”, dizia nota publicada, na época, pelo jornal “A Tribuna”.

Feitas algumas reuniões preparatórias, surgiu uma comissão diretora que teve a seguinte representação:

- Pela Igreja Católica, o padre Emílio Immoos (1899-1981), vigário cooperador da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, fundador e diretor da Instituição Vera Cruz.

- Pela Igreja Presbiteriana Independente, o reverendo José Ferreira Filho, que viria a ser o primeiro ministro protestante a eleger-se para a Câmara de Vereadores em 1959.

- Pela comunidade espírita o advogado Antônio Ferreira Inocêncio (1908-1986), o doutor Antoninho, fundador do Albergue Noturno O Bom Samaritano, prefeito entre os anos de 1948 e 1951 e, nessa época, vice-prefeito municipal.

Líderes de denominações cristãs, os três buscaram então o diálogo e a mútua cooperação para, em comum, alegrar os pequeninos, conforme a mensagem do Evangelho e compenetrados do espírito solidário em torno da comemoração do nascimento de Cristo.

Para que os objetivos fossem atingidos houve a formação também de uma comissão executiva formada pelo cirurgião-dentista católico Misael Euphrásio Leal, pelo comerciante espírita Antônio Manoel Afonso e pela missionária presbiteriana Miraim Monteiro.

APOIO POPULAR – A população ajudou em peso doando roupas, brinquedos e alimentos. As doações, após coletadas, foram divididas e entregues na véspera do Natal para as crianças cadastradas nas suas diferentes comunidades religiosas.

Antes, pela imprensa, os organizadores lançaram “veemente apelo” ao povo avareense. A iniciativa, inédita, deu bons resultados.

“Pertença a quaisquer religiões ou condições sociais e culturais ou a quaisquer partidos políticos, não importa” destacava a nota da SAC.

“O importante – complementavam os organizadores dessa histórica campanha - é se incorporar ao movimento e com todo o empenho demonstrar compreensão e fraternidade a fim de ser efetivado, neste ano em Avaré, o verdadeiro espírito do Natal, conforme as palavras dos anjos aos pastores de Belém: ‘Glória a Deus nas maiores alturas e paz na terra entre os homens de boa vontade’”.

 

Veja Também
zandona e sergio
vereadores 1
secretarios 2