Ministro de Bolsonaro tentou vender o Horto de Avaré

Ministro de Bolsonaro tentou vender o Horto de Avaré

legenda: Em 2017, Ricardo Salles publicou edital para a venda de áreas florestais e estações experimentais de produção de madeira vinculadas ao Instituto Florestal

Fonte da Foto: Arquivo/Horto Florestal

Atual Ministro do Meio Ambiente do presidente Jair Messias Bolsonaro, o advogado Ricardo Salles tentou vender 34 áreas florestais e estações experimentais de produção de madeira vinculadas ao Instituto Florestal em 2017, quando era secretário estadual de Meio Ambiente na gestão de Geraldo Alckmin (PSDB). O Horto Florestal de Avaré, agora municipalizado, estava incluído na proposta de Salles.

Por meio da Resolução 06/2017 da Secretaria , publicada em 17/1/2017 no Diário Oficial, ele constituiu comitê de avaliação para o chamamento público “visando à prospecção de interessados em concessão de uso ou aquisição de áreas”.

A gestão de Salles na Secretaria de Estado do Meio Ambiente ficou marcada como a de pior desempenho nos últimos 30 anos, segundo servidores dos institutos de pesquisa vinculados à pasta, como o Botânico, Florestal e Geológico. Em nota, a APqC, que reúne os pesquisadores, durante o período em que permaneceu à frente da Secretaria, Salles cometeu uma série de equívocos administrativos, além de acumular ações e denúncias de improbidade.

Compartilhar:
Guardião
Veja Também