Hotel e posto de combustíveis fecham as portas em Avaré

Hotel e posto de combustíveis fecham as portas em Avaré

legenda: Uma das empresas, o Hotel Ibiquá, além de encerrar suas atividades anunciou uma espécie de venda de móveis e objetos

Fonte da Foto: Internet

Duas empresas que pertencem a segmentos representativos do Comércio de Avaré encerraram suas atividades no início deste ano, o que demonstra um recuo econômico no município.

Uma das empresas, o Hotel Ibiquá, além de encerrar suas atividades anunciou uma espécie de venda de móveis e objetos, anunciando inclusive em rede social. O fechamento de um hotel em uma cidade turística é sinal de que o segmento merece atenção, já que a cidade oferece poucos eventos e atrativos para visitantes, o que no final acaba impactando negativamente o setor. 

Já a outra empresa, o Posto Central, que ficava no centro da cidade, chama a atenção justamente por que se trata de um setor representativo, já que o comércio de combustíveis e serviços automotivos é um segmento considerado atraente dentro do cenário comercial de uma cidade.

Não há estimativas da quantidade de postos de trabalho que se perdem com o encerramento das atividades dessas duas empresas, mas a questão deveria merecer mais atenção por parte do Poder Público, já que a cidade é carente de atrativos e eventos turísticos, além de contar com poucas indústrias, ficando somente apoiada no movimento do comércio como pólo de compras regional.  

DESEMPREGO – Conforme trouxe essa semana o site Avaré Notícias, somente nos dois primeiros meses do ano a cidade perdeu 338 vagas formais, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Nos meses de janeiro e fevereiro foram contabilizadas 1.435 contratações e 1.773 demissões, sendo que o setor de Agropecuária registrou perda de 456 postos de trabalho.

Para a secretária municipal de Indústria e Comércio, Sandra Theodoro, a principal dificuldade na criação de vagas de emprego é a falta de terrenos disponíveis para a cidade oferecer a empresas. Ela revelou que a Prefeitura entrou na justiça para recuperar áreas doadas a empresas que descumpriram o acordo de concessão, e que a retomada dos terrenos permitirá que mais de 90 empresários interessados possam se instalar em Avaré.

Fonte: Jornal A Comarca

 

Compartilhar:
Guardião
Veja Também