Escola de Taquarituba implementa melhorias previstas pela ONU

Escola de Taquarituba implementa melhorias previstas pela ONU

legenda: Unidade na cidade de Taquarituba utiliza lâmpadas led, possui horta, coleta seletiva, incentiva descarte correto do óleo e reaproveita água da chuva

Fonte da Foto: Divulgação

O município de Taquarituba, na região de Avaré, tem algo do que se orgulhar. A Escola Estadual Dimas Mozart e Silva é considerada há anos uma das referências no estado em termos de aprendizagem ambiental. No último mês de maio, a escola recebeu um certificado da ONU por implementar 7 dos 17 objetivos globais estabelecidos pela Organização das Nações Unidas.

As ações sustentáveis desenvolvidas pela escola são resultado de um projeto iniciado em 2016 pelos próprios estudantes que criaram a Equipe Sustent-Ação, que hoje conta com 65 alunos. Comandado pela professora de ciência e biologia, Viviane Cristina Silva Ramos, o grupo de jovens do Ensino Fundamental e Médio se reúnem semanalmente em horários alternativos às aulas para pensar e desenvolver ações que beneficiem toda comunidade.

“É um trabalho de conscientização por meio dessas oficinas realizadas dentro da escola. Dividimos as funções e cada um tem a responsabilidade de cuidar de um projeto específico”, explica a professora.

Dentre as soluções sustentáveis aplicadas pela escola estão: utilização de energia limpa e renovável, com a instalação de uma usina solar fotovoltaica e iluminação de toda a escola com lâmpadas led, graças a uma parceria entre a CPFL, secretarias da Educação e Minas e Energia do Estado de São Paulo; coleta seletiva, reutilizando materiais como garrafas PET, pneus e paletes; economia de água através de cisterna; cultivo e consumo de alimentos saudáveis através da horta orgânica, que possui sistema de irrigação por gotejamento, que evita o desperdício; coleta de óleo para fabricação de sabão, como forma de amenizar o impacto do descarte incorreto.

“É motivo de muito orgulho, pois há mudança de postura em relação à sustentabilidade. Isso faz com que os alunos levem a ideia para casa”, ressalta a dirigente regional de ensino de Avaré, Lucimeire Mendonça. Segundo ela, os jovens se interessam tanto pelas ações que, mesmo depois de formados, ainda colaboram com a manutenção.

Conhecendo o potencial de seu projeto, a professora resolveu inscrevê-lo no Prêmio Zayed de Sustentabilidade, na qual a escola ficou entre as finalistas na edição de 2016, 2017 e 2018. “Por conta desse diferencial, eles conseguiram trazer muita visibilidade para a escola e, hoje, muitos alunos querem estudar aqui”, comenta a diretora da Dimas Mozart e Silva, Susana Tonon Calderan.

A comunidade também ajudou. No ano passado, a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) doou 48 placas solares e 290 lâmpadas LED, tornando a escola a única do país a utilizar energia solar como fonte primária de energia. “Foi como um prêmio pela nossa participação no Zayeb. Queremos ampliar ainda mais esses projetos”, enfatiza a coordenadora do Fundamental e Médio da unidade, Maria José de Oliveira.

O reconhecimento não para. Só nesse ano, a escola realizou a II Mostra Sustentável, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente celebrado no dia 05 de maio, e promete novas inscrições em prêmios.

Compartilhar:
Guardião
Veja Também