Dois suicídios de jovens avareenses em menos de 24 horas

Dois suicídios de jovens avareenses em menos de 24 horas

legenda: Cidade está abalada com os casos envolvendo dois jovens de pouco mais de 20 anos

Fonte da Foto: Internet

Foram dois suicídios registrados de avareenses em menos de 24 horas, e em ambos os casos envolvendo dois jovens de pouco mais de 20 anos. Nas redes sociais, familiares e amigos lamentam as mortes e tentam entender o porquê desses acontecimentos trágicos que se abatem sobre a sociedade e famílias, e que têm aumentado significativamente nos últimos tempos.

Na manhã de ontem foi encontrado o corpo do jovem A.R., que morava no Jardim Tropical, e que segundo informações teria tirado sua vida por enforcamento. Horas depois, desta vez registrado na cidade de Piraju, foi a vez do também jovem L.R.F.S., de 20 anos, que conforme informações da polícia cometeu suicídio por enforcamento na cidade de Piraju.

Ao todo são três acontecimentos trágicos que abalaram Avaré nos últimos dias. Na semana passada a cidade já havia passado por uma situação que mexeu com a sociedade, envolvendo um casal, o rapaz que tirou a vida da ex-namorada, na frente do filho dela, e depois se matou.

NÚMEROS

De acordo com o Mapa da Violência de 2017, o suicídio de jovens cresce de modo lento, mas constante no Brasil: dados ainda inéditos mostram que, em 12 anos, a taxa de suicídios na população de 15 a 29 anos subiu de 5,1 por 100 mil habitantes em 2002 para 5,6 em 2014 - um aumento de quase 10%.

Avaré tem uma das taxas de suicídios das mais altas do Brasil, e mesmo que não haja uma explicação lógica para esses casos é preciso que se faça algo. Dados apontam que a cidade ocuparia a 9ª colocação em um ranking nacional.

Estima-se que um milhão de pessoas morram desta forma anualmente, uma a cada 40 segundos, o que equivale a 1,4% dos óbitos totais. Cerca de 75% ocorrem em países de renda média e baixa. Segundo a OMS, apenas 28 países possuem estratégia nacional de combate à morte voluntária.

Veja Também