Ativistas defendem permanência de Gilson Câmara na Cultura

Ativistas defendem permanência de Gilson Câmara na Cultura

legenda: Um grupo de ativistas prepara abaixo-assinado a ser apresentado ao prefeito Jô Silvestre, em nome da classe artística do município

Fonte da Foto: Arquivo

Um grupo de ativistas prepara abaixo-assinado a ser apresentado ao prefeito Jô Silvestre, em nome da classe artística do município, para apoiar a permanência do ex-secretário da Cultura, Gilson Câmara, na função.

“Pra quê mudar o que está dando certo?” Essa é a indagação do documento, postado nas redes sociais, que revela a preocupação pela demora da escolha de um nome para a cultura. “Tivemos Gilson Câmara por um bom tempo como secretário da Cultura e percebemos o quanto o setor evoluiu em Avaré”, afirma Nadir Benedette.

Da mesma opinião é Fábio Ribeiro: “Porque Gilson Câmara é um batalhador da arte de Avaré e do Estado. Basta olhar as ações que esse cara criou e realizou. Ele deve ser convidado para nos representar com o respeito com que sempre tratou a arte e os artistas”.

Câmara, de 45 anos, ator, professor e diretor de teatro, foi nomeado para o cargo em 2008, pelo ex-prefeito Joselyr Silvestre. Permaneceu na função durante as gestões de Lílian Manguli e de Rogélio Barcheti. Em 2012, o ex-prefeito Poio Novaes havia até nomeado o petista Antônio Marcos de Campos para a Secretaria da Cultura, mas este desistiu e Câmara foi convidado para continuar à frente da pasta.

“Gilson lutou por nossos direitos e assim levou cultura a lugares em que antes nada havia. Trabalhou duro com pouco ou nenhum recurso. Queremos a continuidade de todos os projetos que ele criou. Pedimos ao novo prefeito para mantê-lo na função, pois somente assim Avaré continuará sendo um polo cultural”, argumentam.

Compartilhar:
Guardião
Veja Também