AHSB se pronuncia sobre conjunto habitacional para servidores

AHSB se pronuncia sobre conjunto habitacional para servidores

legenda: Entidade afirma que já protocolou projeto para construção de casas populares

Fonte da Foto: Divulgação

Depois de ter seu nome envolvido em denuncias de supostas cobranças indevidas, a Associação da Habitação Social do Brasil (AHSB), na pessoa do seu vice-presidente Marcelo Alves, procurou pela reportagem do Jornal A Comarca para esclarecer os rumores que estão circulando em torno do projeto habitacional que a entidade pretende executar em Avaré. 

Na última sexta-feira, 22, a Prefeitura emitiu nota à imprensa mencionando “que não tem qualquer relação com a Associação Habitacional Social do Brasil (AHSB), pois não há, até momento, projeto técnico em análise ou aprovado para a construção de residências populares ligado à associação, requisito para todo e qualquer início de empreendimento do tipo”. 

COBRANCA DE TAXA - A nota emitida pela Prefeitura cita ainda a questão da cobrança de uma taxa de R$ 25,00 por parte da AHSB, taxa essa que não se refere à parcela para aquisição de imóvel. O vice-presidente da AHSB enfatiza que “se trata de uma taxa associativa que garante a cobertura dos custos com o projeto habitacional, como por exemplo, o custo do planaltimétrico da área para seu desmembramento e integração ao perímetro urbano e demais despesas. Além disso, associação ainda disponibiliza assessoria jurídica, assistencial e plano funerário para quem for um associado”.

PROJETO PROTOCOLADO – Quanto à informação da Prefeitura de que não havia projeto técnico em análise, a AHSB informa que a documentação foi encaminhada ao setor responsável em abril, e que essa semana foram feitas adequações e um novo protocolo foi obtido, restando agora aguardar o período de 15 dias para que a Prefeitura comunique a associação. “Todos os trâmites legais estão sendo seguidos pela AHSB, pois já houve aprovação do Conselho do Plano Diretor através de uma resolução expedida há dois anos, em 2017, a Câmara já aprovou a incorporação da área ao perímetro urbano onde será executado o projeto habitacional, e agora aguardamos o comunicado da Prefeitura quanto ao projeto técnico apresentado. Depois disso, daremos sequência enviando a documentação à Caixa Econômica Federal, que será a financiadora do futuro conjunto habitacional. Somos uma associação séria, com inscrição na Receita Federal e devidamente registrada em cartório. Estamos procurando obedecer todas as normas exigidas pelo Programa Minha Casa Minha Vida Entidades. Quaisquer dúvidas estamos à disposição através dos telefones (14) 99675-1807 (AHSB) ou (14) 99807-1090 (Marcelo), ou ainda na nossa página facebook.com/ahsb", informaram.

Fonte: Jornal A Comarca

Compartilhar:
Guardião
Veja Também